sábado, 27 de agosto de 2011


Mini-Chapéu de mágico(feminino)

   


chapéu foi confeccionado em papel dupla face e com aplicações em tecido, e penas.

Voltando as trabalhos...
O Gtar está elaborando um novo trabalho, o espetáculo A Arvore dos Mamulengos.
Sinopse

Amor, traição e trapaças. Esses são os ingredientes da comédia musical que conta a história de Marquesinha, uma donzela obrigada pelo pai a se casar com o cabo Fincão. O problema é que Marquesinha é apaixonada por João Redondo, o artista que manipula os bonecos do circo Boca Mole, a moça usará de artimanhas para fazer valer o seu amor.

O espetáculo A árvore dos mamulengos é inspirado na obra do autor pernambucano Vital Santos. O intuito do grupo é apresentar uma história de denuncia às relações de poder, por meio dos seus personagens. Para isso, utilizam a forma poética a fim de levar o público a refletir ao mesmo tempo em que o diverte.

Nesta irreverente comédia, os atores cantam, dançam e representam num jogo cênico em cima do palco.  A ideia que impulsionou a montagem da peça parte, além da literatura, dos bonecos do teatro da cultura popular, cuja concepção está presente na força e na beleza das danças, músicas e expressão cênica dos mesmos. Quem assiste ao espetáculo consegue sair um pouco dos bancos do Teatro par dentro da cultura nordestina.

Em breve estarei divulgando novas apresentações do espetáculo O Auto da Camisinha.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011


Retratos do ofício artístico
Abordando os próprios artistas e evidenciando a riqueza da pintura cearense, a mostra Diálogos Fernando França será aberta hoje no Centro Dragão do Mar


Artistas plásticos estão acostumados a pintar sua impressão de mundo. Colocam na tela aquilo que seu olhar apurado apreende ou a mente imagina e, através da reunião de cores e traços, constroem uma significação de possibilidades diversas. Mas qual a imagem que nós temos dos artistas? Será que a figura deles próprios em seu ofício de arte não seria também digna de um belo quadro? Foi reconhecendo em cada pintor um ser cheio de beleza e riqueza de significados que o artista plástico Fernando França materializou a ideia da exposição Diálogos Fernando França, que entra em cartaz hoje (24), no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.


A mostra reúne 23 grandes telas, cada uma delas com um retrato de um artista plástico cearense, pintados por Fernando França. A ideia surgiu em 2006, quando Fernando estava fazendo uma residência artística na França. O distanciamento de sua terra e de seus amigos provocou no artista a nostalgia seguida de uma visão mais clara de seu núcleo, sua realidade e seu lugar no mundo. “Quando você está fora do seu espaço, passa a ter uma visão mais clara do seu lugar”, explica Fernando. Ele compara essa percepção a uma tela impressionista, que é constituída por inúmeros pequenos pontos e, quando nos afastamos, podemos visualizar melhor a imagem formada pelos pontos.


Rememorando o ambiente artístico do qual já faz parte há mais de 20 anos, Fernando penetrou nos aspectos que constituíram sua própria identidade enquanto pessoa e artista. A intenção, segundo ele, foi fazer um recorte do panorama atual da pintura cearense, valorizando a “diversidade pictórica do Ceará e sua inquestionável qualidade”. Além disso, os quadros foram pensados também como uma forma de diálogo entre esses artistas, sendo que Fernando pintava os retratos e deixava um espaço para que os próprios retratados interferissem na tela, em uma espécie de balão inspirado nas histórias em quadrinhos. “Quis fazer a imagem do artista e do trabalho dele dentro do mesmo quadro, uma metalinguagem, como se fosse um quadro dentro do outro”, comenta Fernando.


Assim, ao longo de cinco anos, foram sendo postos na tela os retratos dos mais célebres pintores cearenses da atualidade, como Zé Tarcísio, Hélio Rôla e Nilo de Brito Firmeza, o Estrigas. Mais do que promover o diálogo artístico, Fernando explica que por trás da exposição está a vontade de fazer uma grande homenagem aos artistas, que muitas vezes não têm seu talento e importância reconhecidos como deveriam. “Por isso somos nós artistas que temos que valorizar mais a nossa cultura, nossa produção”, conclama.


Durante a abertura da exposição, será lançado também um documentário e um livro homônimo, editado a partir de edital da Secretaria de Cultura do Ceará (Secult) e que traz pinturas e descrições sobre o processo que culminou na exposição.

SERVIÇO

EXPOSIÇÃO DIÁLOGOS, DE FERNANDO FRANÇA
Quando: Abertura hoje (24) às 19h (em cartaz até 6 de novembro)

Onde: Memorial da Cultura Cearense do Centro Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Entrada franca

Outras info.: 3488 8600

*Notícia publicada no Jornal O Povo online.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Teatro para transcender
A 9ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental começa hoje e segue até 21 deste mês, no Theatro José de Alencar. Logo depois chega ao Teatro Via Sul, apresentando espetáculos entre os dias 26 e 28.

Ao todo, sete peças de cinco diferentes estados e estilos os mais variados compõem a programação do festival(FOTO DIVULGAÇÃO)  

Oportunidade dupla, este mês, para degustar espetáculos feitos a partir de uma temática específica – a transcendência. A partir de hoje, até dia 21, o Theatro José de Alencar recebe a 9° Mostra Brasileira de Teatro Transcendental. No fim de semana seguinte, de 26 a 28, é a vez do espaço no shopping Via Sul ceder seu palco para as produções. Ao todo, são sete peças, vindas do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e daqui mesmo, com temáticas variadas, entre comédias, dramas, além de uma voltada para o público infantil.


“Já existe uma expectativa por parte de quem conhece a mostra. Algumas propostas foram enviadas duas, três vezes. Com Judas aconteceu isso. Ano passado, eles mandaram e essa é a segunda vez”, comemora Reginlaro Sousa, curador do evento. Ele se refere ao espetáculo trazido do Rio Grande do Sul. Na estreia de hoje, as cortinas se abrem às 19 horas e mostram O advogado de Deus, da produtora paulista Rama Kriya. O enredo é adaptado do livro homônimo de Zíbia Gasparetto pelo espírito Lúcius. Lúcius, aliás, é representado por Ronnie Von, num vídeo exibido durante o espetáculo.


Na peça de hoje, um triângulo amoroso e cheio de conflitos se forma entre Daniel Rezende, advogado, Alberto, o personagem central da trama, e Lídia, que se torna querida para os dois. É descoberta, ainda, a relação profunda e antiga entre os personagens, anterior a presente vida-vivida por eles. O livro conquistou muitos leitores e a peça pretende segurar a mesma onda. “É a aposta do público”, coloca Reginalro. Amanhã, ele será exibido ainda outras duas vezes, às 19 e às 21 horas. A classificação é de 10 anos.


“Eu também aposto no Magdala”, conta o curador, que fala do espetáculo Joana de Cusa e Maria de Magdala, a ser apresentado às 19 e 21 horas do dia 21. Nele, as duas mulheres mostram como a força feminina foi essencial para a consolidação do cristianismo pelo mundo. Tem ainda teatro de rua, uma comédia com Na Praça dos Girassóis, de uma companhia carioca. Nele, é contada o entrelaçamento dos planos físicos e espiritual. O Auto da Terra do Pé Rachado é o único espetáculo cearense da mostra, e, segundo Reginalro, ele traduz a temática transcendental “com todo o apelo regional que a nossa cultura nordestina oferece, mostrando a religiosidade do homem nordestino”.


Solidariedade
“Esse ano a gente recebeu a proposta de três espetáculos locais e a gente selecionou esse por estar mais encaixado dentro do nosso evento”, justifica Sueli Vieira, coordenadora da mostra. Ela atenta, ainda, para os custos de uma peça teatral, o que dificulta um maior número de proponentes. “A gente convida a fazer parte da mostra, com o cachê reduzido. Algumas companhias vêm voluntariamente porque compartilham com a filosofia”. O ingresso é cobrado na forma de dois quilos de alimentos e um livro não didático. Tudo o que é arrecadado vai para instituições de caridade.


“6A temática tem feito sucesso, os filmes, os livros, e mostra a gente que é uma tendência e nós estamos contribuindo com ela”, lembra Reginalro. Os números referendam essa preferência do público: nas oito edições anteriores, foram arrecadadas 77 toneladas de alimentos, doadas para 47 entidades. Mais detalhes sobre esses números podem ser encontrados no site deles, www.teatrotranscendental.com.


Além das apresentações no Theatro José de Alencar e no Via Sul, a Mostra vai até duas instituições penais: o Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa e o Instituto Penal Professor Olavo Oliveira (IPPOO II). Os terminais de ônibus – Siqueira, Parangaba, Lagoa e Messejana – também recebem encenações em seus espaços.

SERVIÇO

9ª MOSTRA BRASILEIRA DE TEATRO TRANSDENCENTAL
Onde: Theatro José de Alencar e Teatro Via Sul

Quando: entre os dias 18 e 21, 26 e 28 deste mês, em diversos horários
Outras info.: 3260 5140

Abertura: Hoje, às 19h, no Theatro José de Alencar


PROGRAMAÇÃO


Hoje (18)
às 19h, no TJA, O Advogado de Deus 


Amanhã (19)
O Advogado de Deus, às 19h e 21h, no TJA


Sábado (20)

Porto Amor, às 17h, e O Auto da Terra do Pé Rachado, às 19h e 21h, no TJA


Domingo (21)
Porto Amor, às 17h, e Joana de Cusa e Maria de Magdala, às 19h e 21h, no TJA


Dia 26/8
Na Praça dos Girassóis, às 19h e 21h, no Teatro Via Sul


Dia 27/8

Piedade, às 19h e 21h, no Teatro Via Sul


Dia 28/8
Judas, às 19h e 21h, no Teatro Via Sul

Júlia Lopes
julialopes@opovo.com.br


*Informações obtidas do O Povo online

domingo, 14 de agosto de 2011

Era uma vez...

(clique na imagem)
...é isso que vai acontecer se nós continuarmos destruindo a nossa grande casa, o Planeta Terra.


sábado, 6 de agosto de 2011

Feirarte reúne 260 expositores
Feira de Artesanato estará aberta até hoje para os visitantes da praça Luiza Távora. Objetos feitos de argila, fibra vegetal, areia colorida, metal, fio e tecidos são encontrados na feira.


Desde quinta-feira esta sendo realizada, na Praça Luiza Távora, a 42º Feira do Artesanato do Estado do Ceará (Feirarte), que reúne cerca de 260 expositores de diversas tipologias de artesanato, além de oferecer uma programação cultural aos visitantes do evento, como shows de humor e também de bandas nordestinas.

Lá pode-se encontrar de artesanatos de argila, fibra vegetal, areia colorida, metal, chifre, fio e tecido, etc. Mas para a dona de casa Maria Augusta o melhor da feira é a renda. “As toalhas de renda são maravilhosas, é o que mais gosto aqui” afirmou Maria Augusta. Ela ainda disse que sentiu-se “impressionada com o tanto de novidades que tem dessa vez”, e afirmou também que é frequentadora assídua da Feirarte, “eu venho todos os anos, não perco uma só vez”, concluiu.


Já para a farmacêutica Aracélia Gurgel, o espaço não traz só a qualidade dos artesanatos. “Eu aproveito para vir comer aqui, é tudo muito bom” declarou. Aracélia também aproveitou para presentear a mãe, com “um artesanato que ela vai adorar” explicou a farmacêutica que também se diz frequentadora do ambiente, “já é a terceira vez que venho para essa feira, é muito bom”. A farmacêutica também se preocupou em destacar que acha “importante esse incentivo ao artesanato cearense, que é a nossa cultura”, concluiu Aracélia.


Expositores
A expositora Lucirene Fernandes afirmou haver uma mistura no público na feira “todo o tipo de gente, crianças, jovens, idosos, todo mundo esta vindo conferir as novidades”. Lucirene trabalha com artesanato em papel há mais de 10 anos e aproveitou o evento para expor “porta-joias, guardanapos decorativos e utilitários”, enumerou Lucirene. 

Cristiana Dantas, que foi ao evento expor bolsas bordadas, disse esperar dobrar os lucros nos dois dias. “Hoje eu só lucrei uns R$ 80, mas espero lucrar R$ 500 no total”, concluiu a expositora. Segundo organizadores do evento, estima-se que mais de 3 mil pessoas visitem a praça nos três dias do evento.


ENTENDA A NOTICIA
A 42ª feira de Artesanato é realizada na Praça Luiza Távora, situada entre a Santos Dumont e a Costa Barros, na Aldeota. No local, os 260 expositores oferecem diversos tipos de artesanatos. A expectativa da organização da feira é receber cerca de 3 mil visitantes.

APROARTI
A APROARTI (Associação dos Produtores de Artesanato, Gestores Culturais e Artistas de Icó) também está presente na feira, divulgando o nosso maravilho o patrimônio histórico Icoense, por meio do bordado em ponto rococó são feitas peças de jogo americano, aventais, caminhos de mesa, nécessaire,  e agora também chaveiros. Vejam algumas  fotos dos produtos aqui.

*Informações obtidas do site O Povo Online 

quinta-feira, 4 de agosto de 2011


MOSTRA ITINERANTE DO FOR RAINBOW EM ICÓ


Nos dias 04, 06 e 07 de Agosto de 2011, no Teatro da Ribeira dos Icós, serão exibidos os filmes da Mostra Itinerante do 4º FOR RAINBOW (Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual). Toda a programação é gratuita, e os artistas dos filmes juntamente com profissionais locias participarão dos debates.


A MOSTRA ITINERANTE – O Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual acontecerá em 150 cineclubes de todo o Brasil, com filmes premiados e outros títulos exibidos nesta edição do festival.

Estes filmes estarão concorrendo ao troféu Artur Guedes de Melhor Filme, selecionado por júri popular, em todas as localidades de exibição.

A Mostra Itinerante do IV For Rainbow será realizada em parceria com o Conselho Nacional de Cineclubes, dentro do programa “Mostra Cá que Eu Mostro Lá". Os cineblubes que participarão da itinerância do For Rainbow foram selecionados por chamada pública. Na lista, 50 cineclubes cearenses e mais 100 dos outros estados brasileiros.

Estes cines receberão uma maleta artesanal com o “kit For Rainbow”, contendo um DVD com filmes de curta e média metragem exibidos durante o IV For Rainbow, um catálogo, um CD com produtos gráficos para reprodução e textos de interesse da questão LGBT, um cartaz, produtos artesanais com motivos LGBT e camiseta para sorteio ao público das sessões itinerantes.


CINE DOS ICÓS - Após a realização da Mostra Itinerante, o Cine dos Icós continua com sua programação todas quinta-feira. Nos dias 18 e 25 de agosto curtas serão exibidos à plateia que se dirigir ao espaço cênico icoense, gratuitamente, a partir das 19hs. "Comunidades" e "Adolescer" serão os temas, respectivamente.

O Cine clube implantado em Icó faz parte de um projeto do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e a Secretaria do Audiovisual (SAv) do Ministério da Cultura (MinC), cujo objetivo foi de abrir salas de exibição digital em 28 cidades históricas brasileiras, das quais fazem parte o Icó, Aracati e Sobral.

A parceria foi assinada em dezembro de 2009 e procura promover a cultura cinematográfica levando a experiência do cinema até em locais que ainda não existem salas de exibição. A instalação da sala acontece em espaços geridos pelo Iphan ou pelas prefeituras, secretarias de cultura locais ou sociedade civil, em parceria com o Iphan.

*Informações obtidas dos blogs: Icó Cultural e Icó é Noticia