quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Aproarti


Aproarti disputa vaga no Prêmio Top 100 de Artesanato do Sebrae

Associação dos Produtores de Artesanato, Gestores Culturais e Artistas de Icó [Aproarti] foi uma das 13 entidades e artesãos do Ceará a passarem para a próxima fase do Prêmio Top 100 de Artesanato, promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas [Sebrae].
O Ceará é o estado com maior número de grupos pré-classificados, segundo o Sebrae-CE. Em segundo lugar está Minas Gerais, com 12 grupos que seguem para a próxima fase. O prêmio recebeu 1.826 inscrições em todo o Brasil, das quais 81 foram do Ceará.

APROARTI - A presidente da Aproarti, Maria Soares Cândido, lembra que o selo do prêmio ajuda a divulgar os produtos nacionalmente, atraindo clientes. Ela foi entrevistada pelo jornal O Povo, que fez uma matéria sobre o artesanato cearense.

“Os compradores que chegam já sabem que são produtos de qualidade os feitos aqui”, atesta Maria Soares. Ela conta que o diferencial da Associação é levar as características da arquitetura histórica da cidade de Icó para toalhas de mesa e almofadas bordadas. “Nosso artesanato agrega cultura, história e arte. Bom para o grupo, bom para o município”, destaca Maria Soares.

PREMIAÇÃO - O Prêmio Top 100 de Artesanato é promovido pelo Sebrae e escolhe as unidades produtivas mais competitivas do país, reconhecendo o trabalho dos artesãos brasileiros. Este ano, 182 grupos disputam o prêmio.

A próxima fase será a visita, em março, dos consultores do prêmio para verificar as informações fornecidas pelos candidatos. Serão avaliados critérios como inovação dos produtos, adequação ambiental e cultural e gestão estratégica. A premiação final está marcada para 28 de agosto, no Rio de Janeiro.

A coordenadora estadual do programa de artesanato do Sebrae, Juniar Elleyan, explica que os 100 grupos premiados no Brasil tem acesso a vários benefícios. Os artesãos participam de eventos e feiras nacionais e ganham visibilidade no catálogo do prêmio.

“Eles recebem também um selo que pode ser usado por três anos, o que promove o local das vendas”, acrescenta Juniar. Os 100 selecionados vão receber também uma consultoria de adequação de seus produtos ao mercado, para aprimorar de condições trabalhistas até embalagem. Na segunda edição do prêmio, foram selecionados seis grupos de Mucambo, Juazeiro do Norte, Quixeramobim, Redenção, Tauá e Icó.


*Matéria originalmente publicada pelo blog Icó é Noticia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário